top of page

Bobby Kotick, CEO da Activision Blizzard, Anuncia Saída após Aquisição pela Microsoft

Bobby Kotick, figura controversa e CEO da Activision Blizzard, confirmou sua saída da Microsoft e da Activision Blizzard até o final deste ano, após 21 meses de incertezas e reavaliações por parte de entidades reguladoras ao redor do mundo.


A notícia foi compartilhada por Tom Warren, editor do portal The Verge, revelando que Bobby Kotick deixará seu cargo em 29 de dezembro. O anúncio ocorre após sua gestão estar no centro dos grandes escândalos jurídicos da Activision Blizzard, envolvendo denúncias de toxicidade e assédio.


Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, confirmou a saída em um comunicado interno, agradecendo a Kotick por suas contribuições valiosas para a indústria dos videogames. Ainda sem um substituto direto anunciado, Matt Booty, presidente de jogos e estúdios da Microsoft, supervisionará as responsabilidades de Kotick.


Kotick permanecerá na empresa até auxiliar a Microsoft no processo de transição após a aquisição da Activision Blizzard. O CEO celebrou a aquisição como um passo que permitirá à companhia "entregar mais diversão, alegria e conexão para mais jogadores do que nunca."





Com uma carreira que se confunde com a ascensão da fase atual da Activision, Kotick assumiu o cargo de CEO da Activision em 1991 e tornou-se gerente executivo do conglomerado em 2008. Sua imagem foi manchada por denúncias de assédio na Activision Blizzard, e mais tarde foi acusado de acelerar a compra pela Microsoft para evitar processos.


Segundo a Bloomberg, Kotick pode receber até US$ 520 milhões com a saída, incluindo o pacote de rescisão e o total de ações que ele possui. Se a aquisição não fosse bem-sucedida, ele permaneceria no cargo. O futuro de Kotick após sua saída não foi mencionado no comunicado interno.


Esta notícia marca o fim de uma era na liderança da Activision Blizzard e inicia um novo capítulo sob a ala da Microsoft.




0 visualização0 comentário
bottom of page